CULTO ao VIVO : transmissão em 23.09

+55 (42) 3223-7870 Rua Ayrton Playsant 458 Centro, Ponta Grossa, Paraná, Brasil
ACESSO para LÍDERES

MINHAS DUAS GOIABEIRAS

por em 02.10.2013

Escrito por Pr. Zildemar   
No fundo do nosso quintal nasceram duas goiabeiras, uma coladinha na outra. Até certa altura, iguais, uma ao lado da outra. Um dia notei que apenas uma estava florida. Todos percebiam a diferença e a elogiavam: "É, essa goiabeira é especial, vocês levaram sorte em tê-la!" Lá estavam elas, uma florida e a outra somente com folhas.
 
Um amigo nosso as podou, e mesmo assim, somente uma continuava com flores. De repente percebi que as flores estavam caindo e que surgiram 17 lindos frutinhos. Porém na outra víamos somente folhas. Observei ainda que na medida em que os frutos cresciam, suas folhas ficavam mais mirradas. Algo estava errado!
 
Interessante que a sem frutos, permanecia com suas folhas belas e formosas, enquanto que a com frutos parecia encurvar-se. Aquela, bem mais alta que esta, porém sem nenhum fruto.
 
Por estarem coladinhas uma na outra, a sem frutos começou a sufocar a que dava frutos. Num primeiro momento pensei em cortar a que não dava frutos, mas tive pena, ela era muito bonita. Perguntava pra um e pra outro, será que esta um dia também dará frutos? Será que devo cortá-la? Será que se eu corta-la, a outra também não cessará de dar frutos?
 
Com dor no coração, tomei uma decisão. Precisei optar! Ou ficava com a árvore linda e forte, ou com a mirrada. Não titubeei, cortei a bonita. Como foram deliciosos os frutos que comemos daquela que esta viva em nosso quintal. De que adianta uma goiabeira que não dá goiabas?
 
Notei três coisas:
 
01 - Após cortar a sem frutos, a outra se vitalizou. Aquela roubava os nutrientes da que se esforçava para dar frutos;
 
02 - Os frutos ficaram maiores ainda;
 
03 - Dos 17 frutos, somente 9 cresceu saudável, madurou e nos deliciamos deles. Os outros, caíram antes do tempo, secaram-se no solo ou cresceram minguados com algumas falhas.
 
Portanto, também aprendi que nem todos os frutos vingam. Este exemplo pode ser aplicado em outra áreas, como na vida espiritual. A Bíblia diz em João 15.16 - " Não fostes vós que me escolhestes a mim; pelo contrário, eu vos escolhi a vós outros e vos designei para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, ele vô-lo conceda "
 
Algumas reflexões com isto:
 
01 - Somos discípulos, fomos escolhidos pelo Senhor;
 
02 - O motivo da escolha é para darmos frutos;

03 - Para vingarem as 9 goiabas precisaram dezenas de flores, 17 frutos nasceram, todos aparentemente iguais. Na prática, nem todos permanecem. Devemos lutar para conservá-los, mas, de acordo com a parábola do semeador apenas 25% vingou;

04 - Quantos frutos temos dado? 
 
Levando-se em conta, que existem as estações das flores, dos frutos iniciais e dos frutos maduros. Como estamos nos apresentando àquele que nos escolheu?  As podas doem, mas fortalecem a árvore para melhorar a qualidade dos seus frutos. Frutos tem sementes, sementes geram árvores, árvores geram frutos....e assim, vamos indo de geração em geração até a volta de Jesus.
 
"Pois nele vivemos, e nos movemos, e existimos, como alguns dos vossos poetas têm dito: Porque dele também somos geração."  (Atos 17.28)
 
Somos descendência de Jesus, da sua semente. Todo cristão nasceu para germinar e levar o evangelho para as outras gerações. Enquanto esse dia não chega, temos essa obrigação! Faz parte da nossa natureza cristã.
 
Não quero que você se sinta um pé de goiaba, mas quero que você reflita numa coisa, perguntando a si próprio: Qual das duas árvores eu tenho sido?
 
Um beijo no coração.
 
Pr. Zildemar
MINHAS DUAS GOIABEIRAS